28 de ago de 2010

Culto da MiUni

A MiUni tem um convite especial pra você.

Convidamos a todos para o Culto semestral da MiUni, que acontece no domingo dia 29 de agosto, no templo da Paróquia São Mateus, às 19h (Av. Santos Dumont, 324).

A prédica será teatralizada: a "dona da estrebaria" onde Maria deu à luz Jesus será entrevistada. Afinal, por que ela não ofereceu um dos quartos da sua rede de hoteis à família santa? Por que ela encaminhou José e Maria para aquele espaço insalubre?

Venha descobrir! Venha participar! Convide seus amigos para ótimos momentos de comunhão!

Esperamos você :)

22 de ago de 2010

Quinto retiro da MiUni


Nos dias 14 e 15 de agosto de 2010, aconteceu o quinto retiro da MiUni, na Caieira do Sul, em Florianópolis, com o tema “E lá me vou...”. Este retiro ocorreu na mesma casa em que foi realizado o primeiro. Um lugar bonito, situado a seis metros do mar. Presenteado com dois dias lindos, o encontro correu muito bem.

Os miuneiros chegaram sábado pela manhã, cheios de empolgação e expectativa em relação ao que viria pela frente. Após as arrumações necessárias, houve uma dinâmica onde cada um pode dizer “como ia” e “onde queria chegar”, o que estava fazendo profissionalmente, falar um pouco de si, se apresentar, compartilhar seus sonhos. Depois disso, um delicioso yakissoba feito pelo Glauco e pela Dirlene, abriu os trabalhos gastronômicos desta família que nos abençoa com amor e disposição, além de uma ótima comida.

Após uma lagarteada à beira mar, no delicioso sol de inverno, os miuneiros se aconchegaram na sala para ouvir o palestrante, prata da casa, Robert W. Beims, o qual abordou a temática “E lá me vou...”, porém, no recorte da religiosidade e da espiritualidade, trabalhando em dois momentos, entrecortados por um delicioso cafezinho. Primeiramente, foi trabalhado o conceito de espiritualidade, pensando nas particularidades da vivência de cada pessoa, porém, aplicando ao todo do grupo. Depois, foi discutida a necessidade humana de algo maior, transcendente, por conta do “vazio” que todos temos; assim como encaramos essa necessidade no nosso cotidiano e no da MiUni.

À noite, após a celebração feita pelo pastor Renato, a comunhão continuou nas conversas, nos jogos, brincadeiras e risadas, que permearam a noite adentro.


Na manhã seguinte, ao som de “Disparada”, fomos acordados pelo cantar de um empolgado pastor, já com uma mesa servida com o café da manhã. Passado um pouco o sono, continuamos na conversa com o Robert, que se aprofundou na temática, dessa vez utilizando-se da prédica “O Jugo da Religião”, do teólogo alemão Paul Tillich, como base para a discussão. Vimos que o fardo e o jugo que Jesus vem nos trazer em Mt 11.25-30, é o fardo que podemos suportar, e que, além disso, nos completa, nos preenche, nos liberta, trazendo-nos a paz que nada mais pode trazer, revelando em nós o Novo Ser.

Findados os estudos, deliciamo-nos com um autêntico churrasco gaudério, não esquecendo do já tradicional pão de alho da MiUni. Com tudo arrumado novamente, despedimo-nos da casa do Sr. Wegner, mais uma vez cheios de expectativas e sonhos, pensando o futuro da MiUni, certos de que esses nossos sonhos estão nas mãos de Deus.

19 de ago de 2010

Editora Grafar, de Joinville, lança seu primeiro livro

"Caminhos de reconciliação: a mensagem da Bíblia”, de Enio R. Mueller, é o primeiro título lançado pela Editora Grafar, de Joinville

Resultado de uma longa relação com a Bíblia, em "Caminhos de reconciliação: a mensagem da Bíblia", Enio R. Mueller revela a mensagem central das escrituras sagradas a partir dos dois elementos em torno dos quais se organiza a narrativa bíblica de Gênesis a Apocalipse: os caminhos de reconciliação.

O livro, editado pela Editora Grafar, escrito com linguagem simples e de fácil compreensão, é pensado pelo autor como uma piscina onde crianças podem nadar seguras e os adultos encontram águas profundas. Em "Caminhos de reconciliação: a mensagem da Bíblia", Enio R. Mueller lança luz sobre sua interpretação e sobre suas principais questões teológicas, possibilitando aos leitores uma chance de entender sua vida sob a perspectiva do Deus da vida, que quer reconciliar consigo a vida perdida.

Sobre o autor
Nascido em 1954, Enio Ronaldo Mueller é doutor em Teologia pela Escola Superior de Teologia de São Leopoldo (RS) e em Filosofia pela PUC de Porto Alegre (RS). Atualmente, é professor na Escola Superior de Teologia e exerce um ministério de reavivamento bíblico em igrejas e grupos de discipulado. É também coordenador do Dicionário Semântico do Hebraico Bíblico.

Sobre a editora
Em 1994 a Grafar Editoração Eletrônica Ltda. tinha como principal atividade a prestação de serviços de diagramação de livros para diversas editoras. Após um período em inatividade, em 2010, ela retorna ao mercado como a Editora Grafar Ltda. que, além de continuar prestando serviços de diagramação, passa a publicar seus próprios livros. Oferecer ao leitor livros com bom conteúdo e boa apresentação é o objetivo da Grafar, cujo principal foco temático é o cristianismo, com assuntos bíblicos e teológicos.


Serviço
O que:
Livro “Caminhos de reconciliação: a mensagem da Bíblia”
Autor: Enio R. Mueller
Formato: 212 páginas - 14 x 21 cm
Valor: R$ 28,00
Onde comprar: www.editoragrafar.com.br - o livro pode ser adquirido na loja virtual da Grafar por meio da parceria com o PagSeguro, do Uol.

Tem miuneiro falando por aí:

"Dizer que o livro "Caminhos de reconciliação: a mensagem da Bíblia", de Enio R. Mueller traz uma bonita mensagem, seria simplista demais; assim como dizer que tem uma teoria interessante, seria racionalizá-lo por demais. O livro trabalha ambos os lados, razão e espírito, a mensagem da Bíblia, demonstrando de forma simples (porém, profunda), a mensagem que o Livro Sagrado tem em seu cerne, que é a reconciliação do homem com Deus. Partindo do Jardim do Éden, o autor mostra que Deus busca reconciliar o homem novamente com Ele, mas, por conta da "dureza de coração" do ser humano, a coisa se estende ao longo de toda a Bíblia, e ainda corre nos dias atuais. Dinâmico, numa linguagem acessível e sem perder a profundidade teológica, "Caminhos de reconciliação: a mensagem da Bíblia" é um livro indicado a todas as pessoas, de qualquer denominação, que buscam compreender um pouco mais dos desígnios de Deus". [Filipe Ferrari, acadêmico de história e servidor público]

12 de ago de 2010

Mais um retiro vem aí!

Como já divulgado, neste final de semana, dias 14 e 15 de agosto, acontecerá mais um super retiro da MiUni - na Caieira da Barra do Sul, em Florianópolis.

Então, para animar, um vídeo (bem amador, como poderão perceber) com um pouco dos melhores momentos dos retiros da MiUni. Divirtam-se!




Obs: as informações já foram enviadas para o grupo de e-mails, mas se você não recebeu (ou não está cadastrado), não hesite em avisar e ficar por dentro da programação.

10 de ago de 2010

Projeto Cidadão Capaz emprega pessoas com deficiência em Joinville

Ontem a Irma compartilhou uma notícia que muita gente já está comentando: Novo posto de combustível emprega pessoas com deficiência em Joinville

A Petrobrás inaugurou, no dia 5 de agosto, a primeira unidade do projeto de inclusão social Cidadão Capaz em SC. Joinville foi a cidade escolhida para abrigar o posto que empregará até oito profissionais com deficiência - eles atuarão nos serviços de pista (abastecimento, calibragem e lavagem) e na área administrativa (loja de conveniência).

Para receber esses profissionais, além de vestiários e sanitários adaptados, o espaço entre as ilhas de abastecimento e o ponto de parada dos carros é bem sinalizado e mais amplo, para permitir a passagem da cadeiras de roda. Além disso, guarda-corpos em áreas estratégicas protegem o livre trânsito de funcionários e consumidores.

O projeto Cidadão Capaz teve início em setembro de 2002. Atualmente, existem 15 postos integrantes, que já empregam 38 pessoas com deficiência.

A unidade de Joinville fica na Av. Marquês de Olinda, 3.700.

9 de ago de 2010

Vila de contêineres

Saiu na Superinteressante: estudantes de Amsterdã se mudam para apartamento de lata.




Que tal morar num condomínio assim? Imagine-se convidando alguém para ir até sua casa: "Fulano, passa lá no meu contêiner no final de semana". No mínimo esquisito, hein? E o barulho? Acho que não deve ser só o som alto de alguns vizinhos que gera incômodo... tenho a impressão de que passos ficam ainda mais audíveis nos "apartamentos" de cima, de baixo... Enfim, eu tô fora! hahaha

8 de ago de 2010

De olho no 3D

A dica do post de hoje é do Buzzi e eu, particularmente, achei muito válida: o assunto é a TV 3D, ou melhor, algumas coisas que pouca gente sabe sobre elas (que também se aplicam ao cinema).

Você está pensando em comprar um televisor com esse tipo de tecnologia? Saiba que a diversão só é garantida para olhos saudáveis e alinhados. Quem tem estrabismo, miopia ou tem redução da visão deve primeiro corrigir o problema com óculos de grau e colocar por cima deles os de 3D. "O cérebro precisa fundir as imagens recebida em cada olho para gerar a percepção tridimensional", diz o oftalmologista Renato Ambrósio Júnior, do Rio de Janeiro.


Outros cuidados que valem também para quem tem visão saudável: não fique muito tempo próximo à TV e nem levante imediatamente após o filme terminar - espere a visão se adaptar ao ambiente. E lembre-se: se sentir a vista cansada ou seca, retire os óculos 3D e feche os olhos por alguns minutos. (Revista Cláudia - Agosto 2010)


E você, sabia disso?

4 de ago de 2010

Deus não é surdo

Da revista Época São Paulo: Barulho das igrejas supera o dos bares e gera o site Deus não é surdo


Em Mudança de Hábito, famoso filme de 1992, a cantoria de um coral gospel comandado por Whoopi Goldberg traz alegria para a vizinhança e aproxima a igreja da comunidade que a cerca. Na vida real, a história é diferente. No último ano, pela primeira vez os templos religiosos lideraram o ranking das queixas por barulho feitas ao Ministério Público Estadual de São Paulo, posto antes ocupado pelos bares.

Isso significa que muita gente tem ligado para o Programa de Silêncio Urbano (Psiu) para reclamar da prece de seus vizinhos, já que existem cerca de 22 mil templos na capital paulista, contra os mais de 55 mil restaurantes, casas noturnas e similares, segundo o jornal O Estado de S. Paulo.

O designer Valter de Oliveira Silva é um dos incomodados pela cantoria alheia. Mesmo morando no décimo andar, consegue ouvir em alto e bom som a música que vem da Assembléia de Deus próxima à sua casa, na Vila Gumercinda. A igreja possui todo um aparato de amplificadores, coral, orquestra e até um mezanino próprio para os músicos, mas a isolação acústica deixa a desejar. “Não é que a música seja ruim, mas é péssimo não ter a opção de ficar em silêncio”, diz o designer, que acompanha religiosamente os cultos nas noites de sexta, sábado e domingo, independente de sua vontade.

Valter não está sozinho. Além de seus vizinhos, muitas outras pessoas querem falar sobre os incômodos gerados por alguns templos religiosos. O site Deus não é surdo (www.deusnaoesurdo.com.br), criado em 2006, é um exemplo. Com o slogan "Seja um crente decente, não grite no ouvido da gente" e mais de um milhão de acessos, o endereço reúne relatos de pessoas obrigadas a conviver com o barulho gerado pelas igrejas.

Os criadores do site, o analista de sistemas Leandro Zavitoski e seu irmão, Mário Luis Zavitoski Júnior, sabem exatamente como é morar ao lado de uma igreja que supera os 65 decibéis permitidos por lei para áreas mistas da cidade - que abrangem estabelecimentos comerciais e residências.

Os irmãos mudaram-se para uma casa no bairro do Limão, na zona norte de São Paulo, em 2006. Mas logo no primeiro final de semana, descobriram que qualquer traço de simpatia da nova moradia acabava assim que os membros da igreja ao lado ligavam os amplificadores para o culto. “As coisas próximas à parede que separava a nossa casa da igreja tremiam com o barulho. Não dava pra conversar ou trabalhar, era um inferno”, conta Leandro.

Os irmãos Zavitoski tenram abaixar o tom da reza conversando com os membros da igreja. Sem um acordo com os religiosos, Leandro ligou para o Psiu diversas vezes, mas não teve as suas queixas ouvidas. “A solução que encontramos foi criar o site, e vimos que existe muita gente na nossa situação”, afirma o analista de sistemas.

O Deus não é surdo tem um ranking das igrejas mais barulhentas, atualmente liderado pela Universal do Reino de Deus, e uma seção dedicada às “igrejas legais”, para valorizar os templos que respeitam os ouvidos do próximo e praticam uma política da boa vizinhança. Mas a área com maior participação dos internautas é a dos desabafos. E a reclamação mais comum nos relatos está ligada à falta de iniciativa do poder público em multar estes estabelecimentos. Muitos falam que já reclamaram com a prefeitura, mas as queixas não foram levadas à diante, e os alvarás das igrejas, que por vezes não estão de acordo com o número de eventos realizados semanalmente no local, não foram cassados.

Questionada pela Época São Paulo, a Prefeitura de São Paulo afirma que a fiscalização continuará a ser feita do mesmo modo. “Cumprimos o que está na legislação, e nela não há nenhum tipo de diferenciação entre bares e igrejas”, afirmou a Prefeitura, por meio de sua assessoria de imprensa. Para os irmãos Zavitoski, a fiscalização não foi boa o bastante. Cansados de rezar por um pouco de silêncio, mudaram de casa recentemente. E desta vez, certificaram-se de que não havia nenhuma igreja próxima ao novo endereço, graças a Deus.

1 de ago de 2010

Camisetas interessantes

Na MiUni temos designers e pessoas que, mesmo sem essa formação, estão sempre antenadas às coisas diferenciadas, digamos assim. E do blog Muito Legal vem mais uma super ideia: camisetas com designs que carregam forte mensagem ao público. Bem interessante, né? Veja mais modelos aqui.